Estado pede que MP apure atraso nos repasses a hospitais de Curitiba

//Estado pede que MP apure atraso nos repasses a hospitais de Curitiba

Estado pede que MP apure atraso nos repasses a hospitais de Curitiba

A Secretaria de Estado da Saúde protocolou nesta quinta-feira (29) uma representação junto aos Ministérios Públicos Estadual e Federal tendo em vista o atraso da Prefeitura de Curitiba no pagamento devido a dez hospitais da Capital. O pedido de providências se deve a possíveis irregularidades na transferência de recursos federais referente à prestação de serviços ao SUS no mês de outubro.

Ao todo, o Fundo Nacional de Saúde repassou R$ 34 milhões à Prefeitura de Curitiba, que por sua vez só efetuou o pagamento de aproximadamente 10% deste valor aos hospitais. A prática é ilegal e prejudica o funcionamento dessas unidades, porque inviabiliza o pagamento de despesas de custeio e de pessoal, explicou o diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Sezifredo Paz.

Segundo ele, a decisão de não transferir esses recursos de forma imediata pode também trazer impactos negativos em todo o sistema de saúde de Curitiba. No futuro, o governo federal pode inclusive suspender os pagamentos à prefeitura por conta da insegurança de que esses recursos realmente cheguem aos hospitais.

“É uma situação que merece atenção especial e por isso pedimos o apoio do Ministério Público para que tudo seja esclarecido e regularizado. Não podemos ser omissos frente a este problema, que pode comprometer o atendimento da população de Curitiba e Região Metropolitana”, declarou Sezifredo Paz.

Entre os hospitais que sofrem com o atraso nos repasses estão: Evangélico, Cajuru, Hospital do Trabalhador, Erasto Gaertner, Santa Casa de Curitiba, Madalena Sofia, Cruz Vermelha, Mater Dei, Pequeno Príncipe e São Vicente.

Para se ter ideia, lembra Sezifredo, o Hospital do Trabalhador, administrado pelo Governo do Estado, deveria receber R$ 5,1 milhões referente à produção de serviços no mês de outubro. No entanto, até o momento a Prefeitura de Curitiba depositou apenas R$ 380 mil.

Os recursos da produção hospitalar mensal são repassados pelo SUS à prefeitura porque Curitiba é um município que detém a gestão plena do sistema. Neste caso, a prefeitura tem o dever de transferir os valores devidos aos hospitais em um prazo de até 5 dias após o pagamento do Ministério da Saúde. Neste mês, este pagamento ocorreu no dia 21 de dezembro.

(foto:AENPr)

link matéria
http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=92240&tit=Estado-pede-que-MP-apure-atraso-nos-repasses-a-hospitais-de-Curitiba&ordem=110

2016-12-30T11:07:37+00:00 dezembro 30th, 2016|Categories: Últimas|0 Comments

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.